quarta-feira, junho 06, 2007

Liberdade e Censura 2

Volto de novo a este caso porque não me conformo com a indiferença nacional acerca da suspensão fascista do professor do norte, que contou uma piada acerca da besta que nos governa.
A pidesca Directora Regional da Educação do Norte virou estrela mediática e heroína nacional e aparece agora frequentemente a exprimir opiniões cretinas nas televisões, do alto da sua hipocrisia e perante a soberba das protecções recebidas por parte das hordas governamentais.
Brevemente irá receber uma qualquer medalha pelos serviços prestados e daqui a alguns meses uma bondosa promoção.
Isto perante uma generalizada indiferença nacional, um encolher de ombros hipócrita e mesquinho, que é na prática um convite ao regresso da ditadura.
Quem é que os impede de amanhã fazerem-lhe o mesmo a si que me lê neste momento, só porque não é da sua cor política, do seu compadrio, ou apenas porque não vão com a sua cara ?
Paranóia ? ... Será ? ....
Nessa altura talvez berre ao vento contra a injustiça de que está a ser alvo.
Será que alguém o vai escutar ?

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Grande verdade. Ainda esta semana soube dum caso idêntico, só porque o chefe não ia com a cara dessa pessoa ... Assim se faz Portugal !!

7/6/07 12:25  
Anonymous Shana said...

Tens toda a razão João e não sei o que é pior: se a decisão fascista dessa mulher (será que merece o nome de mulher?) se a indiferença de todos nós, que assobiamos para o lado, até ao dia em que a coisa nos toca!
Faz-me lembrar aquela história do pastor Martin Niemöller, que inicialmente apoiou os nazis e que acabou no campo de concentração de Dachau, onde escreveu o seguinte texto, depois de ver todos os colegas serem levados para os fornos crematórios:

Quando os Nazis levaram os comunistas,
eu calei-me porque não era comunista.
Quando levaram os Socialistas,
calei-me porque não era socialista.
Quando levaram os sindicalistas,
calei-me porque não era sindicalista.
Quando levaram os judeus,
calei-me porque não era judeu.
Quando me levaram,
já não havia ninguém que pudesse protestar.

Infelizmente esta atitude de desprezo e de falta de solidariedade para com os outros, está cada vez mais, a tornar-se um "dom" da nossa sociedade.
Basta veres que sempre que há uma greve, toda a gente barafusta na televisão contra os incómodos gerados pela greve sem se lembrarem que amanhã serão eles a fazê-la e a precisar do apoio de toda a população.
Por isso é que somos aquilo que somos e por isso é que eu já te tenho dito várias vezes que nós só temos aquilo que merecemos.

26/6/07 02:49  

Enviar um comentário

<< Home