terça-feira, dezembro 06, 2005

Qualidade de Vida

Tenho 46 anos e se nada de extraordinário acontecer, posso dizer que estou sensivelmente a meio da minha vida.
Olho á minha volta para amigos e conhecidos de idade semelhante e vejo que grande parte deles está já bastante “podre”, ou pelo menos algo debilitada.
Porquê ? Ora, sabemos todos muito bem porquê. Uma vida que se foi aburguesando após a juventude, os petiscos e intermináveis comezainas, os muitos anos de tabaco, ou álcool em excesso e uma enorme falta de exercício físico.
O nosso corpo é uma máquina fabulosa, que aguenta muitíssimo, mas não somos perfeitos … e tudo se vai deteriorando, com o passar dos anos.
Gostávamos imenso de ter uma pílula milagrosa, que fosse só tomar … e como que por magia voltássemos a ter 20 anos !
Mas não tenhamos ilusões, essa pílula não existe e não será inventada tão cedo.
Então não há solução ?
Há sim senhor e muitos de nós até sabemos qual é … Exige sacrifícios, muita disciplina e força de vontade !!!
Primeiro que tudo deixe de fumar, corte o mais possível nos enchidos, gorduras e açucares e procure fazer uma alimentação mais saudável, com mais legumes, frutas e saladas.
Depois e isto é fundamental, procure fazer exercício físico, de uma forma regular e persistente, pelo menos duas vezes por semana. Faça umas caminhadas, nade, talvez canoagem ou ténis, enfim seja lá o que for, dentro das suas preferências. E faça-o de forma regular e sistemática, porque de nada serve ir uma vez e ficar depois duas semanas, sem lá aparecer.
Sim, já sei o que está a pensar. Não tem tempo ! Desculpe, não acredito. Ter tempo ou não é sempre muito relativo, quando damos muita importância a qualquer coisa, acabamos sempre por arranjar tempo para ela, nem que seja ao fim de semana. Essa é uma das desculpas que mais vezes utilizamos e a maior parte das vezes, serve apenas para justificar a nossa preguiça ou falta de vontade.
É caro ? Não, de forma nenhuma ! Apesar de tudo isto custar dinheiro é sempre muito menos do que aquilo que irá gastar na farmácia, mais tarde ou mais cedo !
No primeiro mês irá sentir-se completamente partido, as suas “dobradiças” irão chiar por todos os lados e o perigo de desistir ou esquecer-se é enorme.
Depois verá pouco a pouco o seu corpo a recuperar, sentir-se-á muito melhor fisicamente, acordará muito mais bem disposto de manhã e tenderá até a sentir-se mais optimista e confiante no seu dia a dia.
Vá lá, faça um esforçozinho ! Vale mesmo a pena !!!
Invista na 2ª metade da sua vida, para que possa vivê-la com QUALIDADE, envelhecer com alegria e acredite cegamente que ainda lhe falta fazer muitas coisas maravilhosas.
Tal com dizia a canção : Hoje pode ser o primeiro dia, do resto da tua vida !


( dedicado a todos os insubstituíveis, que preenchem a minha vida )

8 Comments:

Blogger manuel castelo ramos said...

Obrigado, João!

6/12/05 19:55  
Anonymous Rodrigo Valador said...

Obrigado, João, pela atenção e prova de amizade! ...E, acrescento que ter saúde nãoé, necessáriamente, uma "chatice" nem tem que implicar os "sacríficios" tão difíceis de fazer a que te referes. Sei que não é esse o seu propósito, mas porque não aproveitar algum do espaço que nos é dado para fazer comentários no teu blog, para trocar experiências relativas ao abandono de certos vícios menos saudáveis, receitas de petiscos que não nos façam mal, formas de transformar o exercício físico numa fonte de prazer, etc.? Fica no ar o desafio... Não só para o João, mas para todos os que frequentando este blog, lerem este comentário...
B&A

7/12/05 09:40  
Blogger JC said...

Obrigado pelo teu comentário, Rodrigo. A minha "receita" é simples: faço natação 2 vezes por semana (1000 m de cada vez), seguida de sauna, já há alguns anos e este ano complementei-o com yoga, também 2 vezes por semana (tem sido excelente); tenho tentado controlar as gorduras e como poucos doces, pelo menos 1 peça de fruta por dia e sopa sempre que possível; não fumo e vou a pé para todo o lado (quando possível).
Apesar de ter duas casas,como sabes e trabalhar ainda noutra terra diferente, consegui "inventar" tempo para tudo, se bem que por vezes isso tivesse implicado prescindir de outras coisas (menos tv, menos sofá, menos pantufas, menos automóvel).
Quanto a receitas alimentares posso te arranjar algumas.
Um abraço.

7/12/05 20:31  
Anonymous Pedro P Silva said...

olá joão
de facto eu escrevi o comentário mas não ficou registado. pena. devo ter feito algo mal. agora já não sei o que escrevi. meu caro fiquei muito surpreso com o teu discurso tão moralista mas tão saudável. este teu amigo continua com os mesmos kilos dos 18 anos. volume um pouco maior na zona do costume. fumo já parei há mais de 5 anos. enfim é verdade que ser saudável sabe muito bem. agora não penses que ainda não chegastge a meio do percurso. parece-me que já passaste. digo eu. espero que me engane e que possa cá estar para comprovar que me enganei. Abraços. Pedro

7/12/05 23:03  
Anonymous Pedro PS said...

Boa! Consegui escrever o comentário no blog. Viva o Benfica!
Pedro

7/12/05 23:04  
Anonymous Anónimo said...

---------------------------------
Também eu gosto, sempre gostei de desporto. Põe-nos as células a vibrar, e a rejubilar, o que as deve ajudar a regenerarem-se. E limpa o miolo. Acredito que limpa aqueles canais subis, por onde corre a energia vital – o “Ki”, o “chi”, o “prana”, etc – deixando esta fluir livremente, desbloqueando nós físicos e mentais, ou seja impedindo que essa energia se concentre muito num sítio ou noutro. O que evita as doenças e a loucura. Isto não é esotérico, é o discurso de todas as práticas orientais associadas ao corpo. Desde as artes marciais, à medicina, ou yoga.
Mas, se gostamos, temos prazer no desporto, e este nos trás resultados imediatos, isso não chega? É que essa coisa de lutar contra o envelhecimento, não me parece um bom motivo. 1º porque este é inevitável. E depois, porque morrer, se é isso que se pretende adiar, há-de acontecer hoje, amanhã ou depois. Também não há como evitar.
---------------------------------
Também pratico Yoga e estou rendida, leia-se convertida. Mas este não é um desporto a sério. No ocidente é que se associou essa coisa das posturas físicas à ginástica. O yoga não gasta energias. Antes recupera e apropria. E é uma via, um caminho de libertação. Um meio para atingir a felicidade suprema. Aquela de que falam algumas escrituras hindus com milhares de anos. E que eu acredito que é possível ir conquistando, aos bocadinhos, etapa a etapa, pois acho que ninguém está preparado para um embate repentino. É preciso treinar o ‘miolíssimo’ e as células nervosas. É todo um processo de transformação moroso e algo mágico para alguns.
Infelizmente tive que parar para mudar de escola, pois o que não falta por aí são alguns espertos que sabem ensinar algumas técnicas mas não tem alma. E como não sabem dar respostas a alguns fenómenos, acabam por ser empatas no teu caminho. Se virem arrogância, impaciência, ou desdém nos vossos professores, mudem rapidinho, e procurem um mais querido.
Mas seja yoga, natação, parapente ou outra modalidade que nos ponha em movimento, sobretudo pratiquem, pois essa é uma forma de se ser feliz e que traz benefícios a todos sem chatear ninguém.
Paula (( : )
---------------------------------

9/12/05 18:16  
Anonymous Anónimo said...

Amigo João há muito tempo que não nos cruzamos espero que a tua companheira e os gémeos estejam bem
Um abraço com muita amizade e que a vida te corra de feição.
Cajó

14/1/06 23:07  
Blogger SwáSthya Yôga said...

Olá!

Eu obive qualidade de vida com a prática de Yôga. Recomendo bastante :)
www.yogamadora.com

Abraços

22/1/08 00:25  

Enviar um comentário

<< Home