sábado, junho 24, 2006

Crónicas de viagem 2

O português da fila da frente do avião, parecia um forcado ribatejano.
O semblante era carregado, o ar desconfiado, com mistura de arrogância e presunção e a todo o momento parecia que ia pôr as mãos na cintura e gritar: --- Eh touro !
Depois de sairmos do avião, voltei a encontrá-lo na fila do controle de passaportes. Parecia ainda mais chateado e olhava para todos os lados à espreita de algum policial, ou alguém mais que o pudesse incomodar.
--- Estes gajos , estão cada vez mais atrasados, proclamava o fulano.
Até que, pelo cheiro forte no ar , percebi o que se estava a passar. Escondido na mão do sujeito, um cigarro clandestino esfumaçava, enquanto ele dava umas passas furtivas, no intervalo de cada olhadela preocupada .
Por trás dele, um pouco acima da sua cabeça, uma tabuleta gigante dizia:
Proibido fumar !

3 Comments:

Anonymous Rvalador said...

Embora concorde contigo, somos efectivamente um povo de totós deslumbradinhos e incapazes de destrinçar o essencial do acessório relativamente àquilo que vale a pena defender, acho que estás a regressar ao anterior tom do "dizer mal", sem dares uma alternativa positiva. Sobretudo no que respeita esse teu ódio excessivo em relação ao tabaco, recorro àquilo que o meu avô costumava dizer: vive e deixa viver.
Em relação ao governo e a certas atitudes "cleptocratas" do mesmo, a tentação inicial é sempre a de concordar contigo, embora não deixe de achar um pouco "facilitista" a forma como criticas certas coisas, emitindo opiniões populistas que não fundamentas lá muito bem, acerca de assuntos que às vezes pareces não conhecer a fundo e que comentas numa base mais emotiva do que racional... Dessa forma acabas por ser mais um desses portugueses que passam a vida a "dizer mal" de tudo, sem apresentarem vias alternativas para seguir... o que nem sempre é a forma mais construtiva de abordar os imensos problemas com que temos de viver... desculpa lá o reparo, amigo João... Espero não te ofender

26/6/06 11:15  
Blogger JC said...

Não ofendes não Rodrigo.
Se as minhas opiniões são populistas, paciência. Sabes aqui na Internet temos sempre a liberdade de mudar de site, quando não gostamos daquilo que estamos a ler.
Quanto a bater nos fumadores, é verdade, incomodam-me cada vez mais, porque a esmagadora maioria não respeita a minha liberdade de poder respirar ar puro, poder comer tranquilamente num rstaurante, sem me mandarem o fumo para cima, etc... acho que o tabaco é a PESTE do século XXI e vejo os fumadores como uns doentes, a precisarem de tratamento. Discordas ? Tudo bem, estás no teu direito, tal como eu estou no meu.
Quanto a apresentar alternativas ás políticas merdosas, deste governo mentiroso e medíocre, que eu critico, acho que isso não me compete a mim. É para isso que existem os políticos e é por isso que são pagos princepescamente. É essa a profissão deles, não é a minha. Sou apenas um simples cidadão, com opiniões próprias, que não são nem melhores, nem piores que as dos outros !!!
Mas já agora posso-te dizer algumas coisas, que achava preferíveis: --- em vez de fechar maternidades e condenar as mulheres a parirem nas ambulâncias, dotava as maternidades dos meios que lhes possam faltar; --- em vez de fechar 1500 escolas primárias e condenar ao deserto e ao esquecimento todo o interior de Portugal, mantinha-as abertas, dava mais condições de trabalho áquelas que não as têm, dava incentivos fiscais fortes, para que industrias e outras actividades económicas, se pudessem fixar no interior, diminuia o IRC, dessas mesmas eindustrias e empresas.
E para arranjar dinheiro para tudo isso , cancelava as encomendas dos novos submarinos, acabava com os paraísos fiscais, como o da Madeira, tributava devidamente as grandes empresas e a Banca, que pouco pagam de impostos, terminava com as mordomias dos políticos (subsídios de reintegração, acumulações de vencimentos, reformas, avenças, etc) e cortava nos gastos sumptuosos ( comitivas de 100 e 200 convidados, em viagens oficiais, banquetes, medalhas da treta, etc ...).
É populista, claro, eu também sou do povo.
Por fim só uma última coisa: liberdade de expressão significa que todos tem o direito de falar ... e não apenas os intelectuais, bem pensantes!
Um abraço e não leves a mal.

28/6/06 11:03  
Anonymous Anónimo said...

Very nice site! » »

6/3/07 20:02  

Enviar um comentário

<< Home