quarta-feira, dezembro 27, 2006

Iluminações de Natal

Li numa revista, que nos países ricos deste mundo desiquilibrado e cruel, se gastam mais de 5000 milhões de euros em iluminações de Natal !!!
Enquanto isto milhões de seres humanos, morrem de fome todos os anos, outros padecem de doenças, cuja cura é há muito conhecida pela medecina dos ricos, outros milhões são deslocados e refugiados, pelas guerras travadas com as armas produzidas pelos ricos, etc, etc ...
A lista é longa e passa-nos ao lado, já que temos a barriga cheia, casas recheadas e aquecidas e árvores de Natal, cheias de luzinhas, recheadas de prendas e dinheiro para gastar ... Chamamos a isto espírito de Natal e mudamos de canal, quando o telejornal passa as imagens terríveis do 3º mundo e da miséria.
Que esta luz que esbanjamos agora em futilidades absurdas e crueis, não nos falte um dia, quando o planeta martirizado, se fartar do estúpido bicho-homem, ou quando os deserdados e miseráveis deste mundo, perderem a vergonha e o medo e saltarem as fronteiras, para virem participar no manjar dos ricos ...
E se querem falar em espírito de Natal, que o apliquem naqueles que nada tem, em vez de nos alambazarmos nesta orgia de consumo, em que se transformou o Natal.
E desliguem essas iluminações absurdas, parecem putos com medo do escuro !!!

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Realmente João, tens toda a razão! Fizeste-me lembrar uma prima minha que este ano celebrou o Natal de uma maneira diferente e pouco habitual mas que lhe deu maior satisfação, e passo a contar: Resolveu ir visitar um orfanato e levar prendas ás crianças. Ficou chocada com as suas histórias de vida, mas sentiu um grande prazer de ver a alegria estampada naqueles rostos, pequeninos, ao receberem as prendinhas e o carinho que lhes deu!

27/12/06 15:00  
Blogger JC said...

O dinheiro não compra a satisfação e a felicidade. Não substitui o amor, o afecto e o carinho.
Faz falta, sem dúvida, mas a overdose é frequentemente mais nociva, que a penúria.
E esbanjar é profundamente estúpido ... o egoísmo mata e torna os seres insignificantes e desprezíveis.
Nunca houve um Guiness da estupidez, porque qualquer valor máximo é fácilmente ultrapassável ...

27/12/06 15:45  
Anonymous rvalador said...

Esta tirei-a do blogue do Medeiros Ferreira, pois achei-a engraçada e adequanda, enquanto comentário, a este teu post, João. Faço minhas as palavras dele:

"Animar a baixa lisboeta

Posso achar ridícula a árvore de natal implantada no Terreiro de Paço, mas a verdade é que ela tem animado a baixa lisboeta mais do que todos os planos urbanísticos concebidos à la Fourrier. Será que vivemos numa cidade cheia de crianças grandes?"

Não tenho grandes dúvidas de que cada vez estamos mais estúpidos, descentrados e desorientados pelas crenças que nos são impostas, esquecidos daquela que é a verdadeira essência das coisas... da vida... E quanto a isto, nada podemos a fazer, a não ser olhar por nós, tomar uns "banhos de realidade" de vez em quando e tentar manter-nos alerta, despertos, contra a estupidez dominante e generalizada.
Um abraço de bom ano

29/12/06 11:49  
Anonymous Anónimo said...

Eu gosto das iluminações de Natal! e acho que devem encantar todos os espíritos sonhadores. o ideal seria que fossem colocadas com conta, peso e medida.
agora já achei um exagero o fogo de artificio da Madeira...como é que o sr.J.Jardim, depois dos apelos à contenção, ainda tem a lata de gastar 13 toneladas de pólvora, só para tentar entrar no Guiness com o maior espectáculo pirotécnico do mundo. como é possível?? tudo gasto em apenas uns minutos.
paula_((( : P

3/1/07 18:30  
Anonymous Anónimo said...

É por essas e por outras que o Estado e as Autarquias devem mais de 2000 milhões às empresas. Cidadonymous

5/1/07 16:21  

Enviar um comentário

<< Home