segunda-feira, janeiro 16, 2006

Crise, ou talvez não!

Portugal é não só o país mais pobre da Comunidade Europeia, mas é também sobretudo aquele onde as desiguldades são maiores.
Por outras palavras, as estatísticas mostram que os ricos são cada vez mais ricos, ao mesmo tempo que os pobres são cada vez mais pobres ...
Passo a explicar: enquanto as grandes empresas privadas têm dos maiores lucros de sempre, os pobres vivem cada vez com ordenados mais baixos e com o desemprego a crescer todos os dias; enquanto os gestores e altos quadros têm ordenados cada vez melhores, carros de luxo e outras mordomias, do outro lado aqueles que vivem apenas do seu trabalho vêm o poder de compra a baixar, as urgências hospitalares e as escolas remotas a fechar e as facturas a subir todos os meses.
O mesmo estudo diz também que as desigualdades aumentaram desde 2001.
Ou seja os políticos que nos enganam todos os dias, têm contribuído para encher os bolsos dos ricos, com o dinheiro que roubam aos pobres !!!
A crise tem sido o pretexto perfeito para nos sacanearem e nos chularem ...
PS e PSD são iguais pelo menos numa coisa: ambos têm roubado, mentido e agravado as injustiças e a miséria ...
A democracia foi varrida para debaixo do tapete !!!
Vá, votem mais neles, votem ... e tenham a carteira preparada, porque a maior parte da factura ainda está por pagar !

2 Comments:

Anonymous Shana said...

E o pior de tudo João, é que a situação vai continuar tal como está!
Por incrível que pareça e por mais governos que venham, nada mudará enquanto continuarmos adormecidos e anestesiados. Por mais mudanças que haja a nível de partidos no governo, esta situação não irá sofrer qualquer alteração porque na verdade quem manda nos governos, quem põe e dispõe é o poder económico e financeiro, são as multinacionais, é a banca e os grandes grupos económicos e a esses interessa-lhes que tudo continue na mesma ou se possível, que piore!

Qualquer partido que chegue ao governo apenas terá como objectivo encher-se enquanto é tempo porque sabe que provavelmente não irá lá ficar por muito tempo (há outros na lista de espera) mas mesmo admitindo que só por mero acaso haveria algum partido com intenção de dar a volta à situação, não tenhamos dúvidas de que rapidamente o poder económico boicotaria qualquer intenção de remodelação. A força do dinheiro é brutal e infelizmente não será apenas com ideologias que conseguiremos combatê-la.

Teria que haver um outro 25 de Abril, mas não com flores, não com cravos e enquanto isso não acontecer, enquanto andarmos todos mais preocupados com o fora-de-jogo do jogador X, enquanto o povo estiver disposto a gastar as suas energias a berrar e a vomitar as suas frustrações ao Domingo nos estádios de futebol em vez de abrir os olhos e se mobolizar para fazer exigências e fazer valer os seus direitos, nada disto se alterará.
É verdade que só temos tido governos incompetentes mas infelizmente também é verdade que só temos os governos que merecemos!

17/1/06 11:10  
Blogger JC said...

Concordo inteiramente Shana.

17/1/06 11:21  

Enviar um comentário

<< Home